Cibercrime atinge receita de R$ 43 trilhões e se torna a terceira economia do mundo

A mesma pesquisa mostrou que o cibercrime deve causar danos totalizando US$ 8,44 trilhões (R$ 43 trilhões) este ano, um aumento impressionante de 630% desde 2019

Ataques cibernéticos, como violações de dados, phishing, ataques de ransomware ou espionagem cibernética seguem sendo um alto risco no setor empresarial. E a projeção é de aumento significativo. Segundo números da Statista, o custo anual dos crimes cibernéticos vão crescer 40% e atingir US$ 11,5 trilhões em 2023 (R$ 59 trilhões).

A mesma pesquisa mostrou que o cibercrime deve causar danos totalizando US$ 8,44 trilhões (R$ 43 trilhões) este ano, um aumento impressionante de 630% desde 2019. Se fosse medido como um país, o cibercrime seria a terceira maior economia do mundo, depois dos EUA e da China.

É uma tendência que se acentua. Entre 2016 e 2019, os custos globais de crimes cibernéticos aumentaram 90%, passando de US$ 610 bilhões para US$ 1,16 trilhão. Esses custos incluem dinheiro roubado, danos e destruição de dados, perda de produtividade, roubo de propriedade intelectual, roubo de dados pessoais ou financeiros, interrupção pós-ataque no curso normal dos negócios, restauração e exclusão de dados e sistemas invadidos e danos à reputação

A partir da intensa digitalização forçada pela Covid-19, os números explodiram. Com empresas e organizações em todo o mundo acelerando a digitalização de seus negócios, o custo anual do crime cibernético aumentou 155% em relação ao ano anterior, para US$ 2,95 trilhões. No ano passado, o custo anual dos ataques cibernéticos dobrou para quase US$ 6 trilhões e continuou a aumentar. E depois da alta de 40% prevista para o próximo ano, esse custo deverá atingir US$ 23,8 trilhões até 2025 (R$ 120 trilhões), crescendo em média US$ 3 trilhões por ano.

Paralelamente, neste 2022 o mercado global de segurança cibernética deverá atingir quase US$ 160 bilhões em receita (R$ 820 bilhões). Como os três principais mercados, Estados Unidos, China e Japão vão gerar 80% desse valor.

Com receita de US$ 86,2 bilhões (R$ 440 bilhões), os serviços de segurança cibernética, como análise de risco de dados, mascaramento de dados e descoberta de vulnerabilidades, são o setor de maior e mais rápido crescimento do mercado. Espera-se que esse número chegue a quase US$ 94 bilhões (R$ 480 bilhões) no próximo ano.

Prevê-se que as receitas no segmento de soluções cibernéticas cresçam 18% ao ano, passando de US$ 73,5 bilhões (R$ 376 bilhões) em 2022 para US$ 87 bilhões em 2023 (R$ 445 bilhões). Todo o mercado de segurança cibernética deve atingir um valor de US$ 181 bilhões (R$ 926 bilhões) em 2023 e continuar crescendo para US$ 298,7 bilhões (R$ 1,5 trilhão) até 2025.

Fonte – https://www.convergenciadigital.com.br/Seguranca/Cibercrime-atinge-receita-de-R%24-43-trilhoes-e-se-torna-a-terceira-economia-do-mundo-61403.html?UserActiveTemplate=sit

Hands4E

Hands4E

A Hands4E é uma consultoria especializada em todas as dimensões necessárias para a completa proteção de dados pessoais.
Atuamos nas dimensões do Negócio, Jurídico, Segurança da Informação, Governança de Dados, Tecnologia da Informação e na Proteção de Dados Pessoais (PDP).
A Hands4E já atuou em diversos segmentos, tais como: Indústrias, Empresas de Logística, FinTechs, Bebidas e Alimentos, Entretenimentos, Academias de ginástica, Hospitais, Startups, Consultorias diversas, Contabilidades e Escritórios de advocacia.